sábado, setembro 23, 2006

INFIAS ou ENFIAENS

Infias e uma povoacao situada no cume da Serra da Esgalhada, a tres quilometros do centro da vila de Fornos de Algodres.
E muito provavel que ja fosse povoacao importante durante o imperio romano. Mesmo sem nunca se ter feito nenhuma escavacao a serio, tem sido descobertas; lapides, capiteis de coluna, mos, moedas e restos de ceramica desse tempo.
Ainda hoje se pode ver uma pequena lapide romana ao deus Mercurio, incrustada na fachada da sua igreja, e, no principio do seculo XX havia ainda pelo menos mais duas inscricoes desse tempo, que presentemente se desconhece o paradeiro.
Existem tambem vestigios da ocupacao romana, nas quintas das Proviegas e do Godinho.

O monsenhor Pinheiro Marques, na sua monografia; "Terras de Algodres", informava ter-se descoberto uma pedra de aparelho romano, com a inscricao: "ALBONI", sugerindo poder ter sido esse o toponimo desta localidade, durante a romanizacao.
O falecido padre Luis de Lemos, que foi abade desta freguesia, era de opiniao que o toponimo "Infias" derivaria da palavra latina "Infidelas", que identificava uma terra de infieis; portanto nao cristaos. A ser verdade quem seriam esses infieis; mussulmanos, judeus, ou pagaos? Nunca o saberemos provavelmente.
O que se sabe, e que nas inquiricoes de D. Afonso III em 1258, ja aparecem varios moradores desta localidade:"....Diago Martini, Goncalvvs Menendi, Petrus Pelagii.....".

Tambem e sabido que o rei D. Dinis em 1320, taxou a igreja de S. Pedro de Infias, em 10 libras portuguesas para a guerra contra os Mouros. Era portanto um a igreja ja com alguma importancia nesse tempo.
O referido Luis de Lemos, afirmava tambem que este patrono S. Pedro, indicia uma antiguidade que faria remontar esta igreja para o baixo imperio romano, dizendo que era usual consagrarem aquele santo, as localidades em que se cruzavam ou bifurcavam estradas romanas.
E provavel que seja verdade, de acordo com varios historiadores, aqui passava a via romana Viseu-Celorico-Idanha-Merida, havendo tambem quem afirme que essa mesma via, aqui se bifurcava na direccao a Matanca e Trancoso.

Esta povoacao foi vila e concelho, desde data incerta, mas ja o era em 1525, pois no "Cadastro da Populacao do Reino" mandado efectuar por D. Joao III, ja aparece com o titulo: "...Vila e concelho de Enfiaens...".
Manteve a sua autonomia municipal ate 1836, ano em que o pequeno concelho foi extinto e incorporado no de Fornos, que aquela data passou a chamar-se "de Algodres".
No entanto nao se conhece nenhum foral concedido a Infias, e o concelho sempre se regulou pelos "...foros e tradicoes..." do concelho de Algodres.

3 comentários:

CMatos disse...

De Infias recordo, de duas ou tres passagens por lá, uma quinta com um frondoso arvoredo bem bonito à saída, na direcção contrária a Fornos.
Já tive programado um acampamento para lá, mas não se concretizou.

Abraço e bom fim de semana.

al cardoso disse...

Refere-se o amigo Matos, a Quinta do Casainho, era um belissima propriedade, presentemente muito descuidada.

Fernando disse...

À quantos eu já ouço esta história das escavações em Infias. Pode ser um desculpa já vulgarizada, mas bastaria algumas daquelas pomposas reformas de alguns dos nossos politicos para se poder dar um passo nesta direcção.
Abraço Fornense.
Ps: deixo o blog de mais um conterrâneo: http://www.ultrabeiroes.blogspot.com.