terça-feira, setembro 12, 2006

Os "FORNOS" de Algodres (I)

A actual vila de Fornos de Algodres, se nao tem idade anterior, data pelo menos desde do tempo dos romanos. A prova-lo, conservam-se ainda relativamente bem conservados, dois trocos de calcada que faziam parte de vias romanas, (Um perto da capela da Senhora da Graca, outro junto a povoacao de Fornos Gare.) foram tambem descobertas; lapides e aras romanas, (presentemente guardadas fora do municipio) e outros artefactos desse tempo.
No entanto existem indicios de povoamento anterior, relativamente perto do centro da vila e no seculo XIX, foi descoberta uma espada datando da "idade do bronze", no 'Pinhal dos Melos', que presentemente se encontra num museu em Lisboa. (seria de todo o interesse, que esses legados retornassem a Fornos de Algodres, agora que esta vila possui um museu arqueologico.)

Reportando-nos a epocas mais recentes, existe registo de aqui se ter dado uma "lide", (combate medieval) creio que anteriormente a fundacao da nacionalidade, na qual faleceu um cavaleiro medieval.
Ja durante o reinado do nosso primeiro rei, sabe-se que quando este concedeu a "Carta de Couto" a Figueiro da Granja em 1170, os colonos daquela "granja" (ou quinta) eram fregueses da igreja de Fornos.

Por essa altura esta localidade era intitulada por "Lugar dos Fornos" e era uma terra reguenga, (propriedade real) assim como eram todas as terras da regiao de Algodres, nao havendo nenhum "Senhor" proprietario para alem do rei.

O toponimo "Fornos" significa isso mesmo: fornos de cozedura. No que diferem alguns autores e no que esses fornos coziam, pois enquanto alguns dizem que eram fornos de cozedura de pao, outros entre os quais me incluo eu, afirmam que eram fornos de cozedura ceramica, o que faz muitissimo mais sentido.

Existe um dito popular que afirma que aqui em Fornos: "...Se localizavam os fornos de Algodres...." nao creio que este dito se refira a fornos de pao, pois sendo aquela vila e concelho muito mais antigos e importantes, que Fornos na idade media, custa-me muito a crer que la nao existissem fornos de cozedura de pao. O que faz todo o sentido, e que nao havendo naquela vila "barreiros" para a extracao de argila, era aqui em Fornos, que se situavam os fornos ceramicos das antigas "Terras de Algodres".

Aquando da concessao do foral de Linhares em 1169, ja existia o concelho de Algodres, com o qual Linhares tinha termo pelo Rio Mondego, neste foral nao existe nenhuma referencia a Fornos, pelo que o mais provavel era que, embora aqui houvesse uma povoacao com igreja paroquial, esta terra ainda nessa altura estava dentro do "termo" do concelho de Algodres.

Nas inquiricoes de D. Afonso III em 1258, existem referencias a Fornos e a sua igreja de: "Sanctis Michaelis", assim como ao seu abade.
Ser abadia por essa epoca, por si so, indicia alguma importancia.
O filho daquele rei: D. Dinis, que concedeu outro foral a Algodres em 1311, foi quem taxou as igrejas existentes no reino para a guerra com os mouros, nesse ano; 1320, a igreja de Sao Miguel de Fornos foi taxada em 50 libras portuguesas, a segunda taxa mais elevada da zona, logo a seguir a Algodres, o que por sua vez prova que esta povoacao ja era das mais importantes na nossa regiao.
Ha quem afirme tambem, que esse mesmo rei tera concedido foral a Fornos em 1314, no entanto nao ha conhecimento de nenhum registo documental, em que nos possamos basear para fazer tal afirmacao.
O que se sabe, e que em alguma altura da primeira dinastia, Fornos foi elevada a vila e concelho, no entanto nunca teve foral proprio e sempre se tera regulado pelos: "...foros, usos e tradicoes de Algodres...".

Tem-se tambem lido ultimamente que Fornos passou a sede de concelho em 1811, e que para esta vila passaram o concelho e tribunal da vila de Algodres, nao sei onde foram buscar semelhante informacao, porque o concelho de Algodres so foi extinto em 1836, portanto vinte e cinco anos mais tarde.
Como e que podiam ter mudado para Fornos, as instituicoes de um concelho que ainda nao tinha sido extinto? Alem disso se Fornos ja era vila e concelho pelo menos desde o seculo XIV, como e que foi elevada a vila em 1811?
Seriam muito bom que se consultassem as fontes historias, antes de se escrever algo, que pode levar em erro leitores menos atentos.

3 comentários:

Anónimo disse...

VOZ DO GOULINHO PASSOU POR AQUI VISITEM-NOS


BLOG VOZ DO GOULINHO

Anónimo disse...

algodres.blogspot.com is very informative. The article is very professionally written. I enjoy reading algodres.blogspot.com every day.
payday loans
online payday loan

al cardoso disse...

Depois de ter escrito este artigo, tive conhecimento que o rei D. Dinis concedeu carta de foro, (foral) a Fornos, no dia 28 de Maio de 1310 (1348 da era de Cesar)!